segunda-feira, 2 de novembro de 2009

História de uma motorista de 1º viagem


Oi Gentem... Que feriadão prolongado otimo! Bom aqui no Rio chuveu um pouquinho, mais mesmo assim a cidade continua maravilhosa! Hje tirei o dia pra fazer algumas visitinhas nos blogs de amigos! Passando pelo blog "Pra não dizer que não falei de flores", me deparei com um post que me fez voltar um pouco ao passado... Num passado não muito distante, rs! Carteira de Motorista...



Nunca achei que fosse aprender a dirigir, sério! Eu não entendia nada de carro, mais nadinha mesmo e ficava irada quando alguém me dizia que o carro pedia pra passar a marcha... Como assim, ele fala?... Minha necessidade de aprender a dirigir fez que eu me matriculasse numa auto escola... Assisti todas as aulas, até que foi legal, mas confesso que muita coisa que a gente aprende ali, nunca mais vamos ouvir falar na vida, ou algum de vocês já foi ao CETRAN?? Tem placas que só vi em figuras ali e nunca mais, acho até que era invenção, sei lá, pegadinha! rsrs!... Mas tudo bem... Fiz as aulas práticas, no inicio foi beeeeeeeeeeeeeem dificil... Imagina: Aprender a dirigir, passar a marcha, controlar embreagem, olhar retrovisor e ainda ter que ler as placas?? Muiiiito dificil, mas eu dei uma sorte danada, peguei um instrutor que virou meu amigo o Sandro (só amigo gente!) Ele foi super mega paciente comigo, rsrsrs!


Chegou o dia tão esperado: A prova prática. Acordei mega ansiosa! Tenho horror de ser avaliada por gente que por saber um pouco mais se acham os donos do mundo (hahaha, desculpem o desabafo!)... Entrei no carro minha perna tremia como uma gelatina mole! Respirei fundo liguei o carro eeeeeeeeeeeeee... Derrubei um cone, a mulher do Detran deu um berro e um soco no capo do carro que minha primeira reação foi dar um berro: Ai!


- Já perdeu ponto ein minha filha!


Minha vontade era de chorar, a sensação é que eu estava numa preparação para a guerra de Kosovo... Respirei fundo, disse um palavrão e lá fui eu, eu estava tão nervosa, mas tão nervosa que andei uns 70 km só na primeira marcha (verdade!) A trancos e barrancos consegui, fui aprovada! Mas as confusões não param por ai...
Fui na agência comprar meu carro (em mil vezes) escolhi o modelo que queria, fechei negócio e tive o prazer de tirar me carro de dentro da agência... Quer dizer, tirar meio metro só, por que eu atropelei o dono da agência! Qdo entrei no carro, fechei os vidros, liguei o ar e fui... Vi que ele estava fazendo gestos, mas pra mim era pra ir em frente, nunca ia imaginar que era pra freiar porque estava esmagando a perna dele no poste (graças a Deus não foi nada de mais.Ufa!)... Mas um trauma! Liguei pra amigos e foram buscar meu carro e levar pra minha casa.
E lá ele ficou por 15 dias, estava a ponto de vende-lô. Até que um belo dia, indo fazer compras "A PÉ" (em caixa alta mesmo) trazendo sacolas pesadissimas do mercado, vi sair de la uma vovó de aproximadamente uns 90 anos dirigindo uma mega carro importado... Fui pra casa, peguei meu carro bati uma, bati dois, bati três vezes no estacionamento... Mas aprendi! E hoje confesso que tudo valeu a pena! Obrigada Sandroooo...
Ah, e só pra constar hoje eu dirijo muito bem! (sério!) E realmente o carro pede a marcha.
Uma por todas e todas por um brigadeiro DIET
Bjooo da GoOrda

2 comentários:

just me disse...

Brigada pela força Glorinha! Tem hora que essa história de auto escola me enche as medidas! Beijinhos (diets é lógico!).

Marli disse...

To bem triste tentei entrar na garagem de minha casa hj de carro e bati ele contra a parede... Vendo sua história fiquei um pouco mais aliviada, espero q eu tenha força p dirigi-lo novamente

 
Subir